terça-feira, 19 de junho de 2012

Once upon a time...



Era uma vez, uma princesa deprimida e solitária... Ela se sentia deslocada e não atendia aos padrões da sociedade. Sua família não a apoiava em suas decisões e sempre a mal tratava fazendo-a ter vergonha de si mesma.

Um dia ela encontrou um sapo, e solitária como era, começou a conversar com ele... Desabafou todos os seus problemas e conflitos. Enquanto ele a escutava pacientemente.

Dias se passaram e ao encontrar o sapo novamente, a princesa pediu que ele a escutasse desabafar sobre seus sentimentos... A princesa sabia que poderia confiar naquele sapo desde o primeiro dia. Ele não iria sair pulando pra contar a todos que ela era triste e infeliz, ele não igual a todos que só queriam vê-la derrotada.

Ao fim de seu desabafo, já aos prantos, a princesa decidiu que deveria recompensá-lo por gastar seu tempo ouvindo-a se queixar de sua mísera vida, então, deu-lhe um beijo com seus lábios macios.

Um grande brilho começou a sair do sapo e a princesa não conseguia enxergar nada com tanta luz em seus olhos... Quando a luz e o brilho se dissiparam, ela, ainda com a visão turva, conseguiu ver que o sapo se tornara um lindo e amável príncipe.

Coçou seus olhos a fim de enxergar melhor, mas não podia acreditar no que acabara de acontecer em sua frente... Como poderia um reles sapo virar um príncipe tão encantador?

O príncipe então se apresentou e explicou que uma bruxa o havia enfeitiçado e apenas um beijo puro poderia quebrar o encanto. Ele a agradeceu inúmeras vezes por beijá-lo enquanto ela tentava encontrar alguma explicação pra aquilo tudo em sua cabeça.

Os dias se passaram e eles não se viram mais... A princesa ficara um tanto confusa e um pouco amedrontada, enquanto o príncipe tentava achar uma maneira de conquista-la analisando tudo o que ela havia desabafado enquanto ele ainda era um sapo.

Num dia ensolarado, a princesa saiu para caminhar e encontrou o príncipe no meio do caminho, ele então tomou coragem e disse tudo o que sentia por ela, deu-lhe umas flores que havia colhido por ali e ajoelhou-se dizendo: “Eu não serei igual aos outros que só querem te ferir, prometo lhe tratar como uma rainha enquanto eu viver.”

Emocionada, a princesa pulou em seus braços e lhe deu outro beijo puro, mas dessa vez muito apaixonado.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Missing Puzzle

Sente como se faltasse algo em seu coração, como se alguém houvesse roubado um pedaço seu. Sente-se estranha, alienígena. O que houve? Um coração partido, despedaçado, triste e solitário.
Seu coração ferido sempre em busca dessa peça de quebra-cabeça que lhe falta. Alguém a arrancou, jogou-a num mar de ilusões e desespero. Por que terá feito tal brutalidade? Envergonhada, pobre coitada, nunca será amada.
Sozinha e desesperada, chorando ao relento. Confusa e perdida com medo de seu futuro incerto e das desilusões que ainda estão por vir.
Um dia suas lágrima vão secar e o que chorará? Suas ideias do passado voltam à tona, mas desta vez não existe ninguém por perto. Será o fim?

Finnegan.

Vícios

Olhei pra trás e respirei aliviado
Imagine só se eu tivesse me acorrentado àquilo!
Como pude ser tão ingênuo?
Talvez tenha sido um momento frágil de minha vida.
Ou eu só estava desesperado por alguém
Alguém que precisasse de mim e de meus cuidados
Bastou apenas um sorriso
E eu me derreti.

Quanta ingenuidade!
Seduzido por uma....
Bem, estou aliviado!
A bala passou raspando
E seus vícios apenas respingaram em mim
Levou tempo pra que eu percebesse
Alguém me salvou daquilo tudo

Hoje me dizem o quanto eu fui burro
Por que não disseram antes?
Acho que eu devia ter passado por isso
Por todo o sufoco que ela causou
Todo o constrangimento que sofri...

Seja feliz, seja lá com quem for
Ou com o que for...
Não me procure, nem me incomode
Já conheço todas as suas armadilhas
E suas mentiras ardilosas
Que apenas me fizeram sofrer.

Mas fique tranquila,
Porque alguém me salvou
Daquilo tudo.
Alguém me salvou de você.
Finnegan.