quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Observações sobre a vida Mundana.- Palavras

Sabe quando você está conversando com alguém e lhe faltam palavras pra descrever algo?
Todos já passamos por isto um dia.
O engraçado que ninguém parou pra pensar sobre o assunto.

Faltam palavras na língua portuguesa?
Ou só somos mesmo burros?

Particularmente, creio não conhecer ninguém 'culto' o suficiente que não tenha passado por essa situação.
Professores da língua portuguesa com seus mestrados muitas vezes são vítimas desta pegadinha.
Os poetas também não ficam de fora, embora ninguém saiba o processo de composição de um poema a não ser o próprio autor.
Músicos.
Escritores.

Enfim, não importa a sua formação.
Não conheço ninguém que saiba TODAS as palavras do dicionário, que por sinal é bem grande.
E mesmo não conhecendo ninguém nesse perfil, duvido que esta pessoa consiga se expressar de maneira perfeita.

Posso não ser ninguém para estar dizendo essas coisas, já que nem ensino médio completo eu tenho.
Mas me orgulho de ter sido a única a me questionar sobre o assunto.
E, para concluir, a minha opinião é que SIM, faltam palavras no dicionário.
Enquanto muitas poderiam ser excluídas do mesmo.

Finnegan.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Volta.

É difícil escrever no blog agora. Sempre que tenho a ideia de um assunto do qual posso falar sem enrolar ou um poema, não estou perto de algum papel ou mesmo do computador. Depois que esta ideia passa, fica mais difícil ainda lembrá-la na íntegra.
Por este motivo, me desculpem o sumiço de 2 meses. Muitas coisas aconteceram neste meio tempo e ainda tento reorganizar a minha rotina. Enquanto não me estabilizar não poderei prometer regresso total ao blog.
Apesar de saber que pouquíssimas pessoas acessam e talvez não valha a pena continuar postando, ainda farei o máximo possível para voltar a postar textos regularmente.
Espero que compreendam.
Grata~

Finnegan.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ombro Amigo

Estou aqui de novo...
Sem muito o que dizer, mas com vontade de escrever...
Vontade de desabafar, mas sem amigos disponíveis para isso...

Passei por altos e baixos.
Visitei o fundo do poço e o monte Everest.
Fui modelo e modelada.
Mas agora não sei o que mais ser senão eu mesma.

Agora há uma bifurcação no caminho da minha vida e não sei que caminho seguir.
Gostaria de achar um manual de instruções.
Ou saber as consequências de cada caminho...
Não quero mais errar, nem pisar em falso
E não ter como voltar atrás.

Eu sei exatamente o que quero.
Quem eu quero.
E como quero.
Me falta saber a maneira certa de alcançar os meus desejos.

Não me orgulho de ser egoísta às vezes
Mas nem por isso tenho que parar de pensar em mim!
Eu quero achar o ponto de equilíbrio e fazer a escolha certa.

Já passou a hora de errar o alvo.
Estou perdendo tempo enquanto outros passam à minha frente.
Não quero ser insensível com ninguém,
mas há quem mereça o meu desprezo.

Acho que as unicas coisas de que preciso agora são
Um ombro amigo pra desabafar, alguém em quem eu realmente confie.
E uma luz do meu anjo da guarda pra me ajudar a tomar a decisão certa.

Mas enquanto isso não acontece eu faço o que?

Finnegan.