domingo, 3 de julho de 2011

Observações sobre a vida mundana. - Produto

Quanto você custa?
Sim, não se faça de desentendido, qual o SEU preço?
Existem aqueles mais discretos que negam até a morte que não se vendem, mas a verdade é que no fundo, cada um de nós temos um preço e podemos ser comprados como produtos na prateleira de um super mercado.
Isso deveria ser uma crítica, mas como vou criticar uma coisa que eu também faço parte? Dito isso, este post é uma mera reflexão sobre a vida humana na qual eu mesma me incluo.

E o seu prazo de validade?
Bem, ninguém para pra pensar nisso, mas todos temos um prazo de validade bem curto. Não estou falando da morte porque esta não pode ser prevista.
Digo sobre o fato de hoje termos um pensamento e daqui uns dias, por exemplo, mudarmos de opinião. Neste caso já não seremos o mesmo produto. Até mesmo o nosso rótulo será trocado.

E por que não falar dos rótulos?!
Este é o tema mais comum entre adolescentes, sempre zangados quando os rotulam sendo do grupo A ou do grupo B.
Não me interessa se você gosta de Rock e se veste como funkeiro. Sinceramente, eu não ligo. Mas enquanto você se vestir assim, todos que te olham e não te conhecem vão te pré-julgar um funkeiro. Assim como você, ao ver uma pessoa vestida ao estilo punk, vai achar que aquela pessoa gosta desse tipo de música, ou até mesmo desse estilo de vida.
Os rótulos existem e sempre vão existir pelo simples fato de que vivemos numa sociedade de aparências. E como já se sabe, isso não está nos planos de mudança de nenhum governo.

E, pra finalizar esse post sem pé nem cabeça:

Quando será que sairemos de linha?
Eu diria, assim sem pensar, na terceira idade.
Mas pare pra pensar em como os idosos são de fácil manipulação. A maioria nem contesta mais nada. Sendo assim, em cada uma fase de nossas vidas somos produtos pronto para venda, etiquetados e embalados.
E agora sim posso falar da morte que talvez seja a única hora em que saímos de linha, já que não existe motivo para se comprar um morto.

Espero que tenham entendido que usei de linguagem figurada em todo o post, não me preocupam interpretações diferentes da ideia com a qual escrevi o texto, mas me preocupa a ignorância humana em não conseguir olhar além do seu próprio umbigo.

2 comentários:

Anônimo disse...

as pessoas só se preocupam com as outras quando há interesses, fora isso é apenas "FODA-SE VC".
texto mais que excelente

ONSLAUGHT disse...

vou confessar que estou parado aki pensando no que postar a uns 30 minutos..e realmente nao sei dizer ...
alias, so posso dizer que CONCORDO...
e mais uma vez, parabéns meu amor por mais este texto perfeito^^