quinta-feira, 28 de abril de 2011

Palavras soltas ao vento.

Eu me esforcei para não dar o braço a torcer e não passar por covarde. Sempre neguei e recusei tudo o que me impunham, mas eu não fui sempre assim.

Traumas me acompanham por toda a vida e sinto que nunca vão me deixar. Sinto-me impotente e um tanto idiota.

Pior do que tudo o que eu já vivi seria ter que voltar atrás em todas as palavras que proferi com tanto empenho em fazê-las pareceram reais.

Difícil é dizer o que sinto agora e conseguir distinguir a verdade da ilusão. Difícil é saber se te amo ou não.

E se for mesmo verdade o que sei sobre você? Nem mesmo sei o que pensar, muito menos por aonde ir.

Mas a sua presença me conforta de alguma forma. Ter você por perto pode ser a única coisa da qual eu precise agora. E quando eu digo agora, quero dizer para sempre, sabendo que pra sempre é tempo demais.

Vejo sua sombra, ouço sua voz, mas não quero lhe falar que senti saudades. Não quero lhe falar que és importante para a minha humilde existência.

Um comentário:

Onslaught disse...

como sempre um espetaculo!!!!
Espero ver posts mais alegres daki pra frente!!!
Deixe de pensar tanto no passado..e até msm no futuro...Deixe das coisa acontecerem. (vem comigo, que eu vou te levar!^^)